sexta-feira, 3 de maio de 2013

Jurassic Park - Perdidos na Ilha Nublar: Episódio 10 (Final)

Todos os epsódios Aqui.  
Eu sei que demorou mais do que (e talvez vocês) queria, mas eu havia prometido que terminaria a história, e iria postar até o final dela, então esta cumprido. O episódio sem duvidas é o mais longo de todos, então se quiserem, podem ler em partes ao invés de tudo de uma vez.


Episódio 10 – "O Resto não importa"

Anteriormente
Os sobreviventes continuam procurando pelos desaparecidos, até acamparem em um local muito promissor. Michael, Johny e John saiem sozinhos na esperanças de encontrarem algo, mas tudo o que encntram é o cadaver de Wendy. Mais tarde, são atacados por Velociraptores e um Tiranossauro, resultando em mortes, mas os que sobrevivem conseguem fujir após reencontrarem Jack, que acaba de fazer algo ruim para sobreviver.
-
Sarah: Jack! Que bom que esta vivo!
Jack: Obrigado Sarah. E vocês não encontraram Wendy?
Michael: Encontramos. Morta sendo comida por Procompsognathus.
Jack: Sinto muito...
Jack fica sem jeito, e faz uma cara como se tivesse se arrependido de algo que fez.
Sarah: Algum problema? Porque essa cara? Em uma ilha como essa eu quase não tinha esperanças dela sobreviver.
Jack: É, mas mesmo assim eu sinto muito...
Michael: Fico feliz que esteja bem cara.
Jack: Obrigado Michael.
Michael: Acho que você merece saber de alguns detalhes que eu não te contei.
Jack: Não quero saber, isso não me importa mais. O que importa é que agora estamos nós aqui. Vivos... Não estou vendo Jhony.
Michael: Quando o Tiranossauro apareceu, Jhony foi o primeiro a ser pego. Logo depois de ter me salvo de raptores.
Jack: Ah não... Mas e ele (referindo-se a John)? O que ele esta fazendo com vocês?
Sarah: Tudo bem Jack, ele esta com a gente, mas não vai fazer nenhum mal. Ele me salvou uma vez e ajudou a procura-lo.
Jack: Certo.
Sarah: Ah Michael, eu peguei a arma que estava com Jhony, acho que seria melhor você ficar com ela. Eu mal aprendi a usar um revolver.
Michael: Muito bem Sarah.
Jack: Algum de você ouviu um helicóptero hoje mais cedo? Seria algum resgate que não os encontrou?
John: Eles foram contratados para resgatar a minha equipe depois de completar a missão ou se algo desse errado. Mas daquela equipe o ultimo sobrevivente foi aquele que você viu e devorado pelo Rex.
Michael: E o helicóptero em que vieram também já era.
Jack: Mas alguma coisa que eu deva saber?
Michael: Não, isso é tudo.
Sarah: Devemos arranjar um lugar para dormir esta noite, e um lugar seguro, não temos mais nossos medicamentos. Eles ficaram lá.
John: Que tal nessa arvore? É alta, e tem alguns galhos bons para nos ajeitarmos essa noite.
Michael: E é escalável. Não será nada confortável dormir em outra arvore de novo.
Jack: Mas é nossa melhor opção. Vamos
Eles sobem e se ajeitem como podem. John e Michael logo adormecem, Jack fica pensativo com cara de arrependimento. Sarah o estranha.
Sarah: O que foi Jack? Por que esta com essa cara?
Jack: Não é nada...
Sarah: Não tente disfarçar. Eu conheço muito bem essa expressão. Ta preocupado com o que já aconteceu? Um Tiranossauro nos encontrar?
Jack: Talvez seja isso. Vamos dormir. Quanto mas cedo acordarmos melhor.
Sarah: Ta bom.
Sarah quis insistir até que ele falasse o que estava havendo, mas preferiu deixa-lo quieto. Todos acordam cedo de manhã.
Jack: Como dormiram?
Michael: Mais ou menos. E desta vez não há um tiranossauro dormindo em baixo de nós.
John: Normal. Ele já deve ter ficado cheio com o que comeu no acampamento.
Michael: Os medicamentos ficaram lá! Acham que devíamos voltar por eles?
John: Mas e se tiverem mais Raptores ou T.Rex por lá?
Jack: Não deve haver nenhum. Devemos voltar e pega-los.
Michael: Tem certeza?
Jack: Jhony arriscou sua vida para pega-los sozinho. Pode não ter salvado a vida de Willian, mas se não fossem por eles poderíamos estar mortos.
Sarah: Tem razão. Devemos voltar. Jhony fez isso uma vez por nós.
Michael: Certo então.
Eles descem da arvores e voltam até o local do acampamento. Não havia mais predadores, somente os raptores mortos parcialmente devorados. Eles pegam os medicamentos restantes, e outras mochilas e vão embora dali.
Sarah: Jhony... Como fomos perde-lo?
Jack: Infelizmente ele se foi. Não há nada que possamos fazer.
Jack diz friamente, mas ainda assim lamentando. Sarah continua desconfiada que há alguma coisa errado com ele.
John: O que faremos agora? Algum plano?
Michael: Bem, é uma ilha grande, cheia de dinossauros Não há um lugar seguro o suficiente. Não podemos fazer nada além de sobreviver.
Sarah: Você conhece essa ilha melhor que todos nós. Deve saber de algo.
Michael: O centro de visitantes?
Jack: Fomos atacados lá. Não é muito seguro.
Michael: Bem... Deve haver algum lugar, mas não consigo me lembrar. Faz tempo desde que estive aqui. Mas estou me lembrando de uma coisa...
Jack: O que foi?
Michael: Se me lembro bem, havia um telefone no centro de visitantes.
John: Telefone?
Michael: Eu duvido que ainda funcione, mas... pode ser nossa única chance. Dr. Grant usou ele para se comunicar com Hammond e dizer a ele para chamar ajuda do continente. Se este telefone ainda estiver funcionando...
Sarah: Sempre há uma possibilidade.
Jack: O único perigo, seria se fossemos atacados lá.
Michael: Podemos ser atacados em qualquer lugar. Eu não consigo pensar em mais nada. Nossa ultima esperança seria ele.
Sarah: Então temos que ir até ele!
Jack: O problema será encontra-lo de novo! E quanto tempo poderíamos levar para chegar até lá?
Michael: Bem, o tempo para chegar é o mais difícil, mas enquanto a localização é fácil, pois eu ainda tenho este mapa.
Michael retira da mochila e desembrulha o mapa que encontraram na cabana que indicava a localização do vulcão, e vai falando indicando as posições com os dedos.
Michael: Vejam, o vulcão esta aqui, o acampamento estava por aqui e nós estamos a cerca daqui. O centro de visitantes fica bem aqui, então precisamos ir em direção noroeste a 35º, e chegaremos nele.
John: Vamos aproveitar que ainda esta cedo, e partir agora.
Sarah: Muito Bem.
Eles partem em direção ao centro de visitantes, eles aceleram os passos, correm, andam mais devagar, descansam, e a cada passo se aproximam mais. Já havia se passado dois dias, por sorte, não foram atacados, eram cautelosos e passavam as noites em arvores.

Sarah: Já estamos andando há dois dias. Será que estamos pelo menos na metade do caminho?
Michael: Bem, não da para saber ao certo, não há nenhum ponto de referencia, e a escala escrita no mapa esta toda apagada, então não da para saber o quanto percorremos.
John: Vamos descansar um pouco agora. Minhas pernas estão doendo.
Sarah: As minhas também.
Michael: Certo.
Jack: Vamos ficar ali debaixo daquela arvore. Tem uma boa sombra.
Sarah: Nossa, apesar de tudo este lugar é muito bonito. Se não fosse pelos dinossauros comedores de carne eu não importaria muito de viver aqui.
Jack: É. Até que seria bem legal.
Sarah: Você com certeza amaria isto, não é?
Jack: Com certeza!
John: E pensar que já estive em tantas selvas e florestas cheias de animais perigosos, mas nunca estive numa com dinossauros. As vezes eu não sei como posso estar vivo, sendo que meus companheiros não conseguiram por tanto tempo.
Michael: Pelo menos você teve companheiros, e sua vida devia ser emocionante. Diferente da minha.
John: E, Jack. Me diga uma coisa. Nós vimos que você deve ter encontrado um cipó e agarrou ele, conseguindo subir. Mas como você conseguiu sobreviver sozinho depois de ter se perdido? E como encontrou a gente?
Jack: Depois de ter saído do rio...
[Flashback de Jack] Jack sai do rio segurando o cipó. Ele esta fraco e quase sem forças, mas tenta ir até o local de onde caiu no rio. Mas quando chega lá, não há ninguém. Ele vê que deixaram pegadas, mas não tem forças para pular o rio. Ele então decide subir em uma arvore, e dormir nela naquela noite. Ele demorou um pouco, mas adormeceu. Ele acorda de manhã com o barulho do Helicóptero onde Sam e outros estavam, desce da arvore e segui o barulho, acreditando também que Sarah e os outros o seguiriam. Mas enquanto ele vai até lá, ele ouve um rugido de Tiranossauro próximo, e logo ouve gritos. Ele na condição em que esta não conseguiria fugir de um T.Rex, e só iria atrapalha-los, então decide se manter afastado, até que percebe que os tiranossauros vão embora, mas parecem vir em sua direção. Ele entra em pânico e anda o mais rápido possível para longe, e vai em direção a floresta próxima de onde acamparam. Quando chega lá ele se da conta de que se perdeu deles novamente, e também que os tiranossauros estavam em outro lugar. Mesmo quase sem folego e energia, ele sobre em uma arvore e acaba adormecendo novamente. Mais tarde, ele acorda e vê John, Jhony e Sam na floresta, ele desce da arvore, mas antes mesmo que comece a correr na direção deles ele tropeça em uma raiz, e bate a cabeça em algum galho e depois no chão, ficando inconsciente. Por isso os três acham que o barulho não deve sido nada e vão embora. Quando acorda, Jack se levanta, embora fraco, tenta ir na direção em que viu os três, até que viu Sam correndo do Tiranossauro...[Fim do Flashback]
Jack: E o resto vocês já sabem.
John: Quer dizer que era mesmo você o que ouvimos naquela hora?
Jack: Sim, era eu.
Michael: Devíamos ter verificado!
Sarah: É. O importante agora é que você esta vivo, e conosco de novo.
Todo concordam.
Sarah: Acho que ouvi alguma coisa.
John: Eu também. O que será?
John se levanta e prepara sua arma, Jack e Michael fazem o mesmo e Sarah tira sua arma do bolso.
John: O barulho veio daqui. Fiquem atrás de mim, vou dar uma olhada.
Michael: Tome cuidado.
Sarah: Tenho a impressão de já ter ouvido esse barulhinho antes...
Jack iria dizer algo, mas antes que possa muitos Procompsognathus surgem de arbustos e atacam John, mordendo e arranhando ele, principalmente nas pernas, sendo que uma delas já estava ferida.
John: AAAAAAAHHHH
Jack/Michael: JOHN!!
Sarah: Oh meu Deus!
John: Me ajudem!
Os três começam a atirar nos pequenos dinossauros, conseguindo acertar em alguns e fazendo outros fugirem. Três ainda restam, mas estão em lugares arriscados, pois se atirarem podem acerta-lo. Mas John consegue pegar sua arma caída e atirar em um deles, fazendo com que os outros dois fujam.
Sarah: Oh meu Deus, John! Você esta bem?
John: O que acha?
Michael: Esta sangrando muito! Temos que estancar os sangramento e colocar curativos e rápido!
Jack: eu faço isso, fujam daqui.
Michael: O que?
Jack: É arriscado de mais todos vocês ficarem aqui. Se formos atacados novamente enquanto cuidamos dele será pior. É melhor que só eu fique cuidando dele e vocês dois fiquem longe, subam em algum lugar!
Sarah: Alguém poderia vigiar enquanto outros cuidam dele!
Jack: Se eles voltarem estarão em maior numero e um ou dois não será suficiente pra dar conta deles com ele nesse estado!
Michael: Mas...
Jack: Façam o que eu digo! Não há tempo para discutir!
Michael e Sarah obedecem e correm para longe sobem em uma arvore e Jack fica com John.
Michael e Sarah se distanciam e sobem em uma arvore. De onde estã, os outros dois não são visíveis, e não os escutam. Então só se sentam e aguardam.
Sarah: Não entendi isso do Jack.
Michael: Também não achei uma boa ideia. Mas ele não tem estado tão bem desde que o irmão morreu...
Sarah: É diferente. Ele nem parece mais o mesmo.
Michael: Ele sempre soube o que seria melhor. Salvou nossas vidas naquele avião, nos salvou de dinossauros, consegue comida caçando. E ele passou pela morte horrível do irmão, esta longe das pessoas e da vida que ele tinha antes. Pelo que eu conheci dele ele não deve ligar muito pra ela. Por isso, eu acho deve saber o que faz. E você? Não me parece a mesma. Acho que mudou muito.
Sarah: Apenas cansei de ser um fardo. Não quero mais atrapalhar e nem atrasar ninguém. Talvez minha irmã não tivesse morrido se...
Antes que possa continuar, eles ouvem um grito de onde estavam Jack e John.
Sarah: O que foi isso?
Michael: Talvez John tenha sentido alguma dor.
Jack: SOCORROOOO!!!!
Sarah: Este foi o Jack!
Michael: Droga! Vamos!
Eles descem da arvore o mais rápido possível e vão até eles.
Antes de chegarem ao local, Eles esbarram em Jack, que estava correndo.
Michael: Jack! O que houve?
Sarah: Você esta bem? Cadê o John?
Jack esta com cara de assustado, e mal consegue falar. Michael e Sarah seguram ele pelo braço e vão em direção ao local onde estavam com John, mas Jack começa a falar, ainda assustado:
Jack: Não vão! Os Procompsognathus voltaram, e em maior numero. Eles atacaram John, um ainda subiu na minha perna, mas consegui tira-lo. Eu tentei atirar neles, mas haviam muitos, já estavam arrancando pedaços da barriga dele... Não podia fazer nada. Tive que deixa-lo!
Sarah: Tudo bem Jack, não foi sua culpa.
Michael: Vamos sair daqui.  Melhor a gente ir andando agora.
Sarah: Certo... E parece que somos só nós três agora.
Eles vão embora e Michael vai liderando pelo caminho, prestando atenção na direção em que andam para não se perderem. Continuam andando até anoitecer. Quando anoitece, eles se ajeitam em outra arvore, e dormem, e acordam cedo pela amanhã.
Sarah: Bom dia.
Jack: Vamos chegar lá hoje? E o telefone realmente estará funcionando?
Michael: Não da pra saber...
Jack: Então seria melhor deixar o bom dia pra mais tarde, não acha?
Sarah: É, ta certo. Então vamos logo começar a andar. Não vamos perder tempo.
Já passa de meio dia, e os 3 sobreviventes continuam seu caminho.
Sarah: Posso dar uma olhada no mapa?
Michael: Claro (Michael da o mapa para Sarah).
Sarah: Podem parar um pouco? Quero dar uma pequena analisada.
Jack: Por mim tudo bem.
Sarah fica observando o mapa por algum tempo, até que percebe alguma coisa, e olha para o horizonte, aonde avista o topo de uma montanha, e repara que as proximidades nas redondezas parecem ser semelhantes a de um certo local no mapa.
Sarah: Será que estamos por aqui? A região se parece.
Jack: realmente, se parece.
Michael: É provável. E se for... Vejam que já não estamos mais muito longe. Talvez cheguemos à noite.
Jack: Veja o que diz bem perto aqui...
Michael: Eu sei que lugar é esse. Se realmente for não restará duvidas!
Sarah: Podemos ir verificar.
Michael: Eu adoraria. E se ainda existirem por lá...
Eles seguem em direção ao local onde se tem uma referencia exata, passando por arbustos, e uma mata fechada, e chegando a um campo aberto...
Michael: É aqui!
E eles veem o campo com alguns Brachiosaurus pastando, pegando folhas no topo das arvores, um lago onde Parassaurolofos e outros herbívoros bebem água, ao mesmo tempo que outros Brachiosaurus nadam neste lago.
Sarah: Que lugar lindo!
Jack: Parece que...
Michael: Exato. Este é o lugar em que Trouxeram eles. Dr. Ian Malcolm disse que quando chegaram a ilha, entraram em jipes e vieram até aqui, aonde viram que tipo de parque era este. Lembra que o Malcolm disse que ainda viu um Brachiosaurus ficar sobre duas patas para pegar algumas folhas mais no topo?
Jack: É. Ele disse algo sobre isso.
Sarah: Eles quem?
Michael: Ellie Sattler, Alan Grant e Ian Malcolm. Além do Dr. Gennaro. John Hammond estava com eles. Eu queria ter visto a cara do Allan...
Michael aproxima dos Brachiosaurus, Jack e Sarah o seguem.
Sarah: Tem certeza que não é perigoso?
Michael: A menos que você seja um vegetal ou muito burra para deixar eles pisarem em você, não há nenhum perigo.
Jack: São incríveis.
Michael: É... E é uma pena que tudo tenha dado errado. A InGen fez algo incrível.
Jack: É. Agora nós três somos os únicos que tem a chance de admira-los agora.
Sarah: E de ser devorados também
Michael: Foi muito bom poder ver isso. Ainda mais que eu, de certa forma, participei disso tudo!
Sarah: Ok, agora será que podemos continuar? Seria bom se chegássemos lá antes do anoitecer.
Michael: Como quiser... Mas de qualquer jeito eu diria que o centro de visitantes deve estar a uma ou duas horas daqui. Estamos perto!
Jack: Vamos lá!
E eles seguem o caminho e chegam cerca de duas horas depois.
Michael: Aqui estamos nós!
Jack: É estranho estar aqui de novo, não acha Sarah?
Sarah: É. E pensar que éramos um grupo maior.
Michael: Eles está tão abandonado, tão...
Jack: Vamos entrar logo. Encontrar esse telefone e torcer para funcionar.
Eles entram no centro de visitantes, e veem a escada, que esta quase caindo.
Michael: Tem certeza que vocês viram Metriacantosaurus subirem por estas escadas? Eu não sei se consigo acreditar nisso.
Jack: Você não viu com seus próprios olhos.
Sarah: Onde fica o telefone?
Michael: Venham comigo.
Michael vai até o local onde esta o telefone, o mesmo local onde dormiram na primeira noite em que estiveram na ilha, e o telefone é o mesmo que Kevin havia visto.
Sarah: Estamos aqui de novo!
Jack: Nem acredito que dormimos praticamente ao lado de um telefone e nem vimos!
Michael vai até o telefone, e verifica se ele ainda funciona.
Sarah: E então?
Michael: Assim como os computadores. Nada.
Todos ficam decepcionados.
Sarah: Não acredito.
Michael: A energia na ilha deve ter acabado.
Sarah: O que faremos então?
Lá fora, um Triceratops completamente perdido se aproxima do centro de visitantes. Ele se alimentas de vegetais aos arredores, até que um Tiranossauro Rex o encontra. O predador se aproxima e o Triceratops percebe sua presença, virando o corpo e encara o Tiranossauro com seus três chifres. O Tiranossauro esta muito faminto, e tenta atacar o triceratops, conseguindo morder no chifre, o triceratops tenta aguentar firme, mas acaba indo para trás, colidindo-se fortemente contra a parede do centro. Ele tenta se soltar, e avançar contra o Tiranossauro, mas não consegue, e acaba colidindo-se mais forte ainda contra a parede, fazendo um pequeno estrondo e fazendo a porta cair.
Michael: O que foi isso?
Jack: Da ultima vez foram Metriacantosaurus!
Sarah: Acho que não são eles agora.
Michael: Não devemos ir lá. Aqui em cima é mais seguro. Vamos esperar até que tenha ido embora.
Então o Tiranossauro da um rugido e eles ouvem. Logo também ouvem um urro de triceratops.
Michael: Já sei o que esta havendo. Um Tiranossauro deve estar lutando contra um Triceratops!
Sarah: O que faremos agora?
Jack: Deixar o prédio?
Michael: Como?
Jack: Estão distraídos brigando! Podemos passar por eles!
Sarah: Acho que Jack tem razão.
Michael: Não sei se é seguro nos arriscar assim. Talvez aqui dentro seja mais seguro!
Neste momento, eles ouvem um barulho de helicóptero chegando. São os ex-funcionários da InGen.
Mark (pilotando o helicóptero): Scott, você acha o helicóptero tem gasolina o suficiente. Esquecemos de verificar quando partimos.
Scott: Não vamos nos preocupar com isso agora. Estamos chegando ao centro de visitantes. Lá poderemos nos discutir sobre como vamos chegar ao vulcão. Não temos outro mapa.
Billy: Ei Scott, estou vendo um Tiranossauro e um Triceratops brigando bem perto do centro. Devo mata-los?
Jim: Atirar neles só fara gastarmos munições. Eles são resistentes demais. Devemos atirar dardos para tranquilizarmos. Já esta preparado Charlie?
Charlie: Sim, estou mirando no Rex agora. Será uma pena... sempre quis vez uma briga desses dois finalizada. Mas só para avisar, só tenho exatamente dois dardos! Não foi fácil arranja-los.
Scott: Sem problema. Atira agora!
Charlie Atira no Rex, e logo em seguida atira no Triceratops. Os dois ficam sonolentos e param de brigar.
Mark: E agora? Aonde vou pousar?
Scott: Será melhor pousar na Ranger Station. Deixamos o helicóptero lá, pegamos armas, e pegamos um veiculo e voltamos para cá.
Mark: Ta certo.
Scott: Precisaremos voltar para cá. É onde deve haver mais medicamentos, caso precisamos, e será mais fácil localizar o vulcão daqui.
Eles vão até a Ranger Station, equipam-se com armas de fogo. Eles entram em um veiculo Explorer a gasolina e voltam para o centro de visitantes. O Tiranossauro os vê, e da alguns passos atrás, mas não segue adiante pelo tranquilizante.
Michael: O helicóptero passou. Mas estava muito perto. Nem deve ter ido longe.
Sarah: Esse pode ser o nosso resgate!
Jack: Sim, é verdade!
Depois de um tempo, eles ouvem um barulho de passos se aproximando. Eram eles que já estavam ali. Michael se prepara mirando para a entrada, desconfiado.
Jack: O que foi Michael?
Michael: Não sabemos quem são.
Nessa hora eles se encontram. Billy, Jim e Charlie apontam armas para eles.
Jack e Sarah faz o mesmo que Michael.
Jack: Quem são vocês?
Michael: Ex-funcionários. São os culpados de tudo isso.
Scott: Michael... O grande tolo.
Sarah: Por favor... vamos abaixar as armas, não precisamos de nada disso. Podemos apenas conversar.
Jack: Por causa deles eu e meu irmão viemos parar aqui. E ele não sobreviveu mais.
Sarah: Eu também perdi minha irmã Jack. Mas...
Scott: Era de se esperar que panacas como vocês acabassem morrendo. Fico surpreso que ainda restam dois além de Michael. John não esta entre vocês?
Jack faz expressão de raiva e Sarah tenta se conter.
Sarah: Será que podemos...
Billy: Cala a boca mocinha. Deixa os homens resolverem isso.
Sarah: Certo. Me digam, o que vocês querem aqui? Porque não foram direto ao vulcão, que é aonde esta o que lhes interessam.
Scott: Os últimos mapas que tinham entregamos para John e equipe de resgate que teria vindo busca-lo junto aos seus companheiros. Não sabemos tão bem como chegar lá.
 Billy: Além disso, precisávamos passar na Ranges station para pegar munição, um veiculo e deixar o helicóptero.
Michael: Ranger Station? É onde estão guardados as armas, munições e até veículos da Ilha.... correto?
Scott: Isso mesmo. Só um tolo como você mesmo para não se lembrar dela. Afinal, nem marcaram ela no mapa. É só seguir a estrada de onde vêm os veículos de passeio.
Sarah: Se você quer um mapa, podemos lhe dar um. Você ainda tem aquele, não Michael?
Michael: Sim, eu tenho... Mas...
Sarah: Ótimo, então vamos fazer assim. Vamos abaixar as armas, e Michael vai lhes entregar o mapa.  E então estaremos por contra própria de novo.
Jack: Sarah, o que você...?
Todos abaixam as armas. E Michael tira o mapa da mochila. Ele os entrega e no momentos que os ex-funcionários vão olhar o mapa desatentamente, Sarah sem pensar duas vezes aponta e atira na cabeça de Scott que cai morto no chão. Todos os outros buscam guarda para se esconder, mas antes, Jim da um tiro na perna de Sarah, e logo leva um tiro de raspão no braço e se esconde. Billy fica atrás de uma parede preparado para atirar e Charlie igualmente.
Jack: Sarah! O que você fez?! Você esta bem?
Sarah: Eu já disse antes, cansei de ser uma mocinha boazinha.
Charlie: Vai se arrepender disso garota!
Sarah: Veremos!
Mark se esconde atrás de uma parede, não querendo se envolver.
Billy começa a apontar sua arma para fora, e no mesmo instante, Michael faz o mesmo e atira nele, pegando na sua mão, fazendo-o largar a arma.
Billy: Ahhh, seu desgraçado!
Charlie: Não precisa fazer isso. Estávamos chegando a um acordo!
Sarah: Acha que eu iria confiar em vocês? Além disso, poderíamos precisar desse mapa outra vez.
Tentando ser discreto, Billy tenta recuperar sua arma com a mão esquerda, mas é percebido e recebe um tiro dado por Jack bem na cabeça.
Jim: Droga Billy!
Jack: Agora são dois contra três.
Jim: Tem certeza absoluta? A perna da garota não parece estar ajudando muito.
Sarah: O que?
Todos reparam que o tiro que Sarah recebeu na perna esta causando sangramento constante, e agora a dor aumentava.
Sarah: Eu já suportei dores pior do que esta, e meus companheiros também. Posso superar isso agora. Mesmo que seja apenas para acabar com vocês!
Charlie: Escutem, eu me rendo, esta bem? Não quero mais isso. Eu já imaginava que tudo isso seria uma péssima Idea. Nos envolver de novo com essa ilha, sendo que ela deveria estar destruída, ou pelo menos isolada.
Charlie joga a arma no chão em direção a Michael. E logo se levanta com as mãos para cima.
Jack: Muito bem! Vire-se e vá se esconder atrás daquela parede. Onde o outro esta escondido.
Charlie: Mark? Ah sim, esse covarde, hehe. Tudo bem. E como podem ver eu não tenho mais nenhuma arma comigo.
Michael: Certo, agora só resta você. O que ira fazer?
Jim: Charlie, seu maldito. Mas acho que você tem razão. Peguem minha arma, eu me rendo. Vamos apenas, fugir dessa ilha, e esquecer tudo isso!
Sarah: Ótimo! Agora...
Sarah de repente desmaia por causa da ferida na perna.
Jack: Oh droga! Sarah!
Jack: Vamos até a Ranger Station, pegar o helicóptero, e sair de uma vez daqui!
Michael: Mas e Sarah?
Jack: Vamos enfaixar a perna dela para parar o sangramento. Daqui a levaremos para a ranger Station e então poderemos ir embora desse ilha.
Michael: Vamos carrega-la até lá?
Charlie: Não será preciso. Temos um veiculo que trouxemos da estação.
Michael: Muito bem, então. Vamos logo.
Ao sair do centro de visitantes, já de noite, eles avistam o T.Rex e o Triceratops ainda sob efeito do tranquilizante. Mas já se recuperavam.
Michael: Então eram mesmo um Tiranossauro e um Triceratops!
Jim: Sim, mas não vamos perder tempo com eles. Entrem logo no carro antes que eles voltem a si.
Todos entram no carro, e Jim, no volante, da a partida.
Jack: Achei que todos os veículos eram elétricos.
Jim: Alguns Explorers foram mantidos a gasolina no caso de emergências e alguns outros simplesmente não foram convertidos e nem instalados no sistema elétrico.
Mark: Vejam! O Tiranossauro esta todo consciente agora!
Jack: Ah... não!
Como o Triceratops esta imóvel, o Tiranossauro o ignora e corre atrás do carro.
Jack: Ele ta nos perseguindo! Não da pra ir mais rápido?
Jim: Não da para acelerar mais. Tem anos que ele esta aqui sem nenhum cuidado. Ainda foi difícil achar algum que estivesse pelo menos andando, acredita?
Michael, no banco da frente, repara que a um problema com sua porta. Mesmo tendo batido ela, ela ainda estava aberta.
Michael: Vai ter que arriscar algo! Ele ta quase alcançando a gente!
Jim acelera mais, e o carro começa a fazer ruídos estranhos, e logo eles chegam em uma curva para esquerda, e Jim vira tão rápido que a porta com defeito se abre, e Michael (sem sinto de segurança) é jogado para fora do carro, caindo e rolando em uma ribanceira.
Jack: MICHAEL!!
Jim: Droga! Não podemos fazer nada por ele. O T.Rex ainda esta nos perseguindo, e eu não sei se esse carro aguenta muito.
Mark: Acho que não chegaremos lá vivos.
De repente, o carro simplesmente afoga, parando totalmente.
Jim: Porcaria!! Eu avisei!!
Jack: Não temos tempo pra isso. Temos que sair do carro e continuar a pé! E eu carregarei Sarah!
Eles rapidamente saem do carro e começam a correr, mas percebem que não vão conseguir fugir por muito tempo, principalmente Jack.
Jim: Teremos que fazer alguma coisa!
Sarah começa a acordar.
Sarah: Jack...?
Jack: Sarah!
Sarah: O que esta havendo?
Jack põe Sarah no chão e aponta a arma para o Tiranossauro que já vinha se aproximando.
Jack: Não vai da pra correr, então vamos lutar. Peguem suas armas de volta, e atirem nele!
Charlie: Se eu tivesse pelo menos 1 dardo a mais!
Jack: Sarah, se arraste, dê algum jeito, mas se esconda naquelas arvores.
Sarah: Eu consigo andar... um pouco.
Jack e os outros preparam as armas e começam a atirar no dinossauro. Não se importam com quantas balas eles tem, apenas apertam o gatilho gastando toda munição. O Tiranossauro sente os tiros, mas não tem muitos danos. O maior efeito é que retarda sua aproximação. Logo as munições dos rifles acabam, e só resta um revolver de Jack, mas Sarah ainda tinha outro, e o joga para eles.
Jack: Sarah já se escondeu, e agora não da pra encarar de frente! Temos que arranjar posições!
 Jim: Me de o outro revolver! Eu atiro melhor que ele!
Jack joga o revolver para extra para Jim, e os dois se escondem atrás de arvores, enquanto Charlie e Mark vão para junto de Sarah.
Jack e Charlie, em pontos separados atiram no Rex, que os alcalizam e vai até um deles, mas ele se locomovem entre arvores e confundem-no. Perto Dali, Charlie sente uma forte picada na mão e grita.
Charlie: AAAaaahhh!
Sarah: O que foi?
Charlie: Não sei! Algo me picou!
Eles olham ao redor e avistam uma aranha se distanciando.
Charlie: Droga! Será que é venosa?
Sem que percebessem devido a distração, o Tiranossauro se aproxima deles, e quando menos esperam, Charlie é abocanhado.
Sarah: Oh não!!
Jack, assim que vê, começa a tirar na cabeça do dinossauro do outro lado da estrada. Jack tenta atrair sua atenção, e o Rex responde se dirigindo até ele. Enquanto isso, Charlie não faz nada além de mirar em um ponto especifico, e quando o T.Rex já esta mais próximo, ele puxa o gatilho dando um tiro certeiro no olho.
O Tiranossauro ruge alto, e começa a ter irritações.
Jack: Isso! Temos que aproveitar e sair correndo agora!
Jack junta os outros dois, pega Sarah no colo e a carrega. O Tiranossauro, ainda com a dor, consegue ver e rastrear para onde eles estão indo, mas ainda não os persegue e come os restos de Charlie.
Os sobreviventes chegam a Ranger Station, e sobem no helicóptero o mais rápido possível. Mark no piloto, Jim o acompanhando na frente, e Jack e Sarah atrás. O helicóptero começa a levantar voo e a partir.
Jim: Isso!! Conseguimos! HAHA!!
Mark: É... sim...
Jim: Parece preocupado com alguma coisa! O que foi?
Mark: Não é nada. Esquece.
Sarah: Acabou Jack... Vamos sair dessa ilha finalmente!
Jack começa a chorar, com cara de arrependimento ou que não se orgulha de atos cometidos.
Sarah: O que foi? Por que esta assim? É por causa de Kevin? Não se sinta culpado! Você fez o que pode! Nos salvou, inclusive ele!
Jack: Não, eu não os salvei. Não eles.
Sarah: Do que esta falando?
Jack: Sua irmã, John e outro cara. Eles não deviam nada a mim, e eu os matei, mesmo que necessário.
Sarah: Como assim? Nada do que aconteceu com eles foi sua culpa!
Jack: Eu os sacrifiquei...
[Flashback de Jack] Jack e Wendy estão sendo levados pela correnteza. Jack avista um cipó e segura a mão de Wendy e vai até ele. Ele agarra o cipó, mas vê que não conseguirá subir os dois.
Jack: É impossível. Não consigo.
Wendy: Consegue sim!
Nesse momento, Jack solta a mão de Wendy, vendo que é necessário para que ele consiga se salvar, mas Wendy não se solta e segura sua perna, então Jack a empurra com pode, e consegue se salvar enquanto Wendy continua sendo levada pela correnteza, até acabar morrendo gritando por socorro.
Ele se lembra de quando atirou em Ryan para que possa fugir do Tiranossauro, e finalmente dos últimos momentos de John.
John: Com acha que poderá fazer algo?
Jack: Com isso (mostrando sua arma).
John: O que vai fazer com isso?
Jack: Acho que não há mais como salva-lo. Sua perna ferida já atrapalhava, imagina agora. Iria nos atrasar, e poderíamos acabar morrendo por sua causa!
John: Se fizer isso, eles descobrirão! O que acha que eles vão pensar?
Nesse momento, uma lagrima sai de seu rosto.
Jack: Eu direi alguma coisa. Sei que acreditaram em mim.  Eu sinto muito, e sei que poderei me arrepender, mas é o melhor que pode ser feito para o bem deles. Para o nosso.
E então Jack da uma pancada com a arma na sua perna, fazendo-o gritar de dor, e então da tiros nele, tirando sua vida, e corre desesperado ao encontro de Michael e Sarah. [Fim do flashback]
Sarah: Você...
Jack: Eu nem sequer salvei eles no avião. Nem mesmo agradeciam suas vidas a mim. E eu fiz isso. Me arrependo muito, mas foi a única forma de conseguir sobreviver. Caso contrário eu teria morrido, e talvez vocês também! Foi necessário!
Sarah: Eu tenho que agradece-lo por tudo e por minha vida, mas, meu Deus... minha irmã...
Jim: Ignora esses dois ai atrás e me diga! Qual é o problema!
Mark: Só agora eu percebi. O marcador de combustível esta quebrado desde que partirmos hoje cedo, e realmente não abastecemos a aeronave. Eu acho que estamos ficando sem combustível agora!
Jim: Droga! E o que exatamente aconteceria se ficar sem uma gota?
Enquanto isso, Michael acorda, machucado e com muitas dores após cair da ribanceira. Ele reúne todas suas forças e consegue se levantar e subir o barranco lentamente até chegar na estrada, onde ele caminha na esperanças de ainda poder encontrar os outros. E então ele avista o carro e vai até ele. Ao verificar e ver que não tem ninguém, ele tenta ligar o carro, mas não consegue. E então ele abre o capo pra olhar o motor.
Michael: Bem... todas as aulas de mecânica que meu pai me dava devem servir para algo agora.
Logo percebe que um cabo esta solto, sendo que deveria estar conectado, e faz alguns outros pequenos reparos. Ele volta para dentro e consegue ligar. Porém, ele ouve um barulho de helicóptero se aproximando e sai do carro na esperança de ser visto. Ele avista a aeronave que passa direto, mas ainda percebe algo de errado: A hélice parava de girar aos poucos, e vai parando até ele ver o helicóptero cair no meio de muitos arvores e ouve o barulho da queda de longe.
Michael: Meu Deus do céu!
Ele da à partida no carro e vai até ondo pode com o carro e depois segue a pé e chega finalmente ao local onde ele caiu. Ele vê que o Tiranossauro, sangrando pelo olho, devorava dois corpos na frente. Ele então pega uma pedra e joga para longe. O Rex ouve e segue o barulho depois que ela caiu. Rapidamente Michael vai até o helicóptero, ignorando os restos dos corpos na frente e chegar até Jack e Sarah. Ao checar pulso de Jack, ele confirma que esta morto. Mas vê que Sarah, caída em cima de Jack, continua respirando, embora fraca. Ele a pega e a carrega até o carro. Ele então repara que o mapa esta dentro do carro e marca um objetivo. Não demora muito para o Tiranossauro Rex voltar e continuar comendo os corpos sem vida.

Michael se lembra de algum lugar que pode ter algo para salva-los e se dirige a ele.
Michael: Nunca acreditei que tivesse algo por lá. Mas se ainda existe algum meio de sair daqui, só pode estar lá!
Ele então dirige ao destino, passando pelo locar onde encontraram o Jipe de Nedry, em que ocorreu o acidente com Kevin, incluindo a curva onde aconteceu até chegar onde queria: Nas docas.
Michel: Nada muito além do que eu esperava. Só barcos velhos e enferrujados...
Ele avista uma lancha, que aparenta ser funcional. Verifica o tanque e vê que esta meio cheio, mas recolhe todo o combustível que consegue e termina de enche-lo e guarda outros extras.
Michael: Definitivamente não parece uma boa ideia navegar numa lancha velha pelo oceano, mas deve ser melhor do que ficar mais tempo nessa ilha.
Assim, ele parte junto com Sarah (desacordada) em rumo ao continente apenas com a mochila dela que recuperou do helicóptero.
Algum tempo se passa, e Sarah finalmente acorda em um hospital, com a companhia de sua mãe, em prantos ao seu lado e Michael.
Sarah: Mãe? Onde eu estou?
Mãe de Sarah: Filha! Você acordou!
Michael: Fico feliz que esteja bem, Sarah.
Sarah: Michael? Aonde esta o Jack? O que aconteceu? Só me lembro de estar dentro de helicóptero e...
Michael: O helicóptero Caiu. Quando cheguei no lugar você era a única sobrevivente.
Sarah: Não é possível... mas...
Michael: Tome. Dentro desta caixa tem algumas coisas que lhe pertencem. Afinal, você pegou eles.
Mãe de Sarah: O que é isto?
Michael: Só abram em casa, aqui não é seguro. Bom, a gente se vê. Te faço uma visita quando tiver alta em casa. E espero que com isso você possa pelo menos seguir sua vida, como eu pretendo seguir a minha, e é a nossa recompensa, haha!
Michael se referia aos diamantes que pegaram quando estiveram no vulcão. E ao sair do hospital, foi abordado por alguns repórteres.
Repórter: Michael, o que pode nos dizer sobre essa viagem para Austrália? De acordo com a companhia de aviação, a aeronave nem mesmo aparecia nos radares após sair do território Americano. O que realmente aconteceu? Aonde o avião caiu? Por onde estiveram? Como chegou no continente em um lancha que já não tinha mais nem combustível!
Michael: Tudo que direi a vocês é que a viagem para Austrália era uma farsa. O avião realmente caiu e eu e Sarah fomos os únicos sobreviventes no final. O resto não importa.
____________________________FIM DA HISTÓRIA___________________________________
Créditos:

Criado por: Victor Laurant Faria Pinali (Tirano)

Escrito por: Victor Laurant Faria Pinali (Tirano)

Agradecimentos especiais: Douglas Souza

                 Coprigyth @2011/2013 Victor Laurant Faria Pinali


Pois é, esse o final. Bom, espero que tenham gostado da história. Se não tiverem entendido algo ou achar algum buraco podem comentar, que se possível eu respondo com a explicação, se tiver. Se quiserem, deixem seus comentários, mas lembrem-se: mesmo sendo uma critica negativa, não é necessário xingamentos. Eu respeito a opinião de todos. 




4 comentários:

  1. Você ainda está aí? Me lembro bem de quando eu esperava ansiosamente pelos capítulos, principalmente pelo 10. Baixei, li, li de novo, e agora me esqueci de tudo. Fui baixar para relembrar, mas o link estava indisponível. Você ainda possui esse capítulo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite. Eu larguei de mexer com blog até pela falta de tempo. Consegui colocar o episodio full de novo sem necessidade de baixar. Fico feliz que tenha gostado. desculpe nao responder antes

      Excluir
  2. O tirano voce esqueceu-se do blog to esperando uma nova postagem,
    Da para fazer uma nova historia como,
    Jurassic park,
    O confronto final.
    Eu gosto de suas postages e quero agradecer eu aprendi tudo sobre dinos e quero aprender mais,
    entao posta um post logo estou esperando por 1 ano e nada entao abraços. Fui tchau.

    ResponderExcluir
  3. Ei, hey, voltei.
    Sim, eu sei que você já postou faz um tempo, mas me senti na obrigação de comentar aqui.
    Sabe, essa foi uma das primeiras fanfictions que eu já li, na verdade, deve ter sido o primeiro "romance" que eu li (romance em relação a complexidade da história, não esse romance de novelas e etc), já que na época eu odiava ler. Eu devia ter de uns 8 a 10 anos, por aí, mas eu conseguia perfeitamente interpretar isso na minha cabeça. Na verdade, eu nem lia direito, primeiro eu comecei lendo pelo capítulo 5, por aí, depois 7, então percebi que tinha o primeiro capítulo. Foi literalmente uma bagunça, até que eu decidi ler pela ordem certa.
    Essa é uma das primeiras fanfics que eu consegui sentir a tensão das cenas (principalmente a dá árvore, quando o T-rex está dormindo), me identifiquei com os personagens e me senti mal quando um deles morria (principalmente o Kevin).
    O final realmente me pegou de surpresa, esperava que Jack sobreviveria, já que ele era o "protagonista". Isso também foi uma parte bem "quebradora-de-clichês". O fato de não haver protagonista, que qualquer um deles estava suscetível a morte, foi incrível.
    Aliás, essa história me deu inspiração para criar uma fanfic, muito parecida com essa (relaxa, não vim aqui pra divulgar). Apesar de eu ter me esforçado em colocar detalhes e dar o meu melhor, o enredo não chegou nem perto do dessa história.
    Apenas digo parabéns. Claro, há algumas coisas como a falta de travessão para indicar a fala dos personagens. Não é muito detalhado, mas por isso é simples de entender o que está acontecendo. Você se sente mais leve lendo isso, não precisando se apegar aos detalhes, saber exatamente como é um local, como é a aparência de um personagem etc.
    Eu simplesmente sinto nostalgia lendo isso, sentindo saudades da época que tínhamos medo do fato de Jurassic Park 4 poder conter dinossauros militarizados.
    Acho que eu já falei o que eu tinha que falar. Obrigado por repostar o capítulo, foi muito bom ler isso novamente.

    ResponderExcluir

regras para comentários:
-Não chingar
-Não falar besteiras/palavrões
-Se for criticar uma postagem, não presisa chingar, critique educadamente.